domingo, 11 de setembro de 2011

Apoio de PESO




Otávio Mesquita e Wilson Fittipaldi dando total apoio a permanência do autódromo em Jacarepaguá.

Apoio Total




Apoio Total





Mais uma vez comprovamos que o povo é TOTALMENTE CONTRA o crime que estão cometendo ao autódromo de Jacarepaguá. Nos dias 10 e 11 de setembro recolhemos assinatura de aproximadamente 500 pessoas dando total apoio ao nosso movimento.

domingo, 21 de agosto de 2011

Fundador da CBA, pai de Emerson é homenageado e cobra circuito no Rio

Por Rafael Lopes Rio de Janeiro

Um dos fundadores da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Wilson Fittipaldi, o "Barão", de 91 anos, foi o principal homenageado da festa pelos 50 anos de fundação da entidade, realizada na noite de quarta-feira no salão nobre do hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. Ao receber a placa das mãos do francês Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o veterano foi duro e criticou a destruição do autódromo de Jacarepaguá.

- O autódromo de Jacarepaguá sempre foi elogiado por todos os automobilistas e considerado uma referência no mundo. A destruição do circuito é um crime contra o esporte - disse o "Barão"

Após o discurso do ex-piloto e narrador esportivo, muito aplaudido por todos os presentes, Cleyton Pinteiro, presidente da CBA, passou a palavra a Ricardo Leyser, secretário de alto rendimento do Ministério do Esporte. Segundo o político, a intenção do Governo Federal era realizar a assinatura do contrato do novo autódromo, que está programado para a região de Deodoro, Zona Oeste da cidade, na festa, mas um pedido do prefeito Eduardo Paes atrasou os planos.

- Ele pediu que fosse feito um estudo detalhado e nas próximas semanas teremos o projeto pronto. O prefeito quer que toda a região, uma das mais carentes do Rio de Janeiro, e os moradores sejam beneficiados, com a instalação de oficinas e das equipes no entorno do autódromo - afirmou.

A entrega do autódromo de Deodoro está prevista para o mês de setembro de 2012. Entretanto, os seguidos atrasos no cronograma podem complicar esta intenção. A CBA, o Ministério do Esporte, a prefeitura do Rio, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), e a 6ª Vara de Fazenda assinaram um documento se comprometendo a demolir o atual circuito, em Jacarepaguá, que dará lugar ao Parque Olímpico para 2016, apenas quando o novo estiver pronto, mas um acordo existe para que as construções sejam feitas de forma simultânea. A obra está estimada em R$ 150 milhões.

Só vou dizer uma coisa: estão enrolando demais com esse projeto, só pode ser de propósito para lá na frente virem com a tal "urgência urgentíssima" e passarem por cima do acord. Foi muito boa e oportuna a intervenção do Barão e espero que outras cabeças brancas e pensantes do automobilismo nacional se engajem nessa luta.

Falando de autódromo não podemos deixar de falar de Parque Olímpico, essa coisa que pretendem que tome o lugar do autódromo, o projeto foi aprovado hoje depois de um vago e mal divulgado "concurso internacional", que premiou como vencedor o mesmo escritório que fez o parque de Londres 2012, ou seja, me engana que eu gosto.

Desde o ano passado a prefeitura fechou acordo para reaproveitar as estruturas desmontáveis de Londres, por isso não acredito em coincidência, a mesma empresa que criou os equipamentos de lá virá construir os daqui, inclusive adaptar o que seriam instalações provisórias em instalações permanentes, considerando que, a exemplo das instalações do Pan 2007, elas serão pouco usadas e quase ninguém irá circular dentro delas isso não faz muita diferença.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Novo apelo ao público carioca

Amantes do automobilismo,

Venho através desse solicitar sua ajuda, no sentido de divulgar importante manifesto do povo carioca. Trata-se da luta contra a destruição de uma importantíssima praça esportiva da cidade: O AUTÓDROMO DE JACAREPAGUÁ. Desde o PAN 2007 uma das melhores pistas do mundo vem sendo colocada em segundo plano, como algo insuficiente ou incapaz de atrair público ou eventos. A verdadeira situação contradiz qualquer justificativa de demolição desta praça esportiva. Fato provado pelo enorme público da fórmula TRUCK, STOKCAR entre outros. Foram mais de 45.000 pessoas por evento. É bom frisar que são apenas provas nacionais, pois se voltassem as provas internacionais como F1, MOTO GP, MARCAS E PILOTOS E ETC, o público estimado giraria em torno de 500.000 pessoas por ano. Para isso bastam apenas pequenos ajustes e reformas. O parque aquático Maria Lenk e o velódromo estão fora do traçado do autódromo, e o HSBC ARENA ocupa apenas uma pequena parte da pista sul, um ajuste no traçado seria o suficiente para tornar o AUTÓDROMO capaz de receber provas internacionais novamente.

É um absurdo, uma violência contra o Esporte Motor carioca a demolição. BLOGS, petições, abaixo assinados e manifestações diversas mostram a indignação do povo carioca. Mas o Prefeito Eduardo Paes não da à mínima e diz que vai vender a área para as construtoras. Qual o interesse do prefeito nessa sandice? É preciso investigar. A CBA tem que tomar conhecimento dos fatos, e não compactuar com tal atitude obscura. Quanto ao autódromo de Deodóro, ainda no papel, mesmo que seja construído inviabilizaria definitivamente a retomada de provas internacionais, e talvez até as regionais, pois não ha ao seu redor, infra-estrutura hoteleira, hospitais, segurança ou transporte que são fundamentais para o acolhimento de turistas, pilotos e equipes. Ao contrário de Jacarepaguá que conta com total infra-estrutura inclusive com um aeroporto ao lado para eventual emergência ou necessidade. Não somos contra Olimpíada 2016, mas é bom lembrar que este mega evento será em 2016, e depois?

O AUTÓDROMO, ao contrário, conta com vários eventos durante todos os anos, são milhares de empregos gerados, milhares de turistas em nossa cidade. Por favor, ajude-nos divulgue este manifesto do povo carioca. Divulgue o nosso blog e também o blog SOS Autódromo

sexta-feira, 1 de julho de 2011

A verdade dos fatos

Nos últimos dias temos visto nosso governador do Estado, reeleito em 2010, envolvido em vários acordos com grandes empresários, como Eike Batista. Nesses acordos não existem benefícios para a população, tendo somente duas beneficiadas: as contas bancarias dos empresários e do governador. Sendo colega partidário, não era de se esperar menos de nosso prefeito Eduardo Paes. Ligado à construtoras de prédios o prefeito Eduardo Paes, aproveitando-se da supervalorização dos entornos do autódromo, quer obter um recheio para sua conta bancária vendendo a área do autódromo.
Para ser mais clara, a prefeitura venderia o autódromo de Jacarepaguá por um preço X. Lá seria construído um condomínio com, colocando por baixo 3 prédios, cada um com aproximadamente 20 andares, colocando novamente por baixo, com 2 apartamentos por andar. Esses 120 apartamentos seriam vendidos por x/2, sendo assim a empresa ganharia 60X. Como o prefeito lucra nessa história? Isso é simples, ele é sócio da construtora. Neste calculo o autódromo é vendido por um preço menor que o seu valor e o lucro da prefeitura não pagaria nem o começo das obras de um novo autódromo.
Já é usual na roubalheira da nossa politica fazer obras emergenciais onde não se precisa de licitação, para superfaturar as obras e colocar os nossos impostos nos bolsos dos políticos. Então, além de lucrar sendo sócio da construtura nosso prefeito ainda roubaria dinheiro de nossos impostos na construção de um novo autódromo. Sem contar que além do autódromo a prefeitura precisaria dar infraestrutura para o local, ou seja, mais obras superfaturas.
Está claro que em momento algum se pensou nos automobilistas e nos seus fãs. Está claro que em momento alguma prefeitura pensou em poupar os impostos da população. Está claro que destruir o autódromo de Jacarepaguá é totalmente prejudicial para as despesas publicas. Mas mesmo assim, é o que nossa prefeitura quer fazer.
Que tal, ao invés de gastar bilhões na construção de um novo autódromo reformar o já existente? Os gastos seriam menores, o automobilismo carioca seria resgatado e não seria preciso construir infraestrutura. Mas pra que a prefeitura faria isso, se dessa forma não tem como roubar??
Junte-se a nossa luta pela manutenção do autódromo de Jacarepaguá. Ela não é só pelo automobilismo, ela também é uma luta pelos nossos direitos!

Domingo, dia 3 de julho, estaremos na corrida de Stock Car no autódromo de Jacarepaguá recolhendo assinaturas para entrar com um ação civil publica contra a prefeitura. Venha, assine e junte-se a nossa luta!

domingo, 3 de abril de 2011

Vídeo da Fórmula Truck

video

Jacarepaguá mostra a sua força

Mesmo pouco divulgada a Fórmula Truck , mais um vez, deu um show em Jacarepaguá. A prova foi emocionante, com ultrapassagens de arrepiar e brutos mais velozes que nunca. O autódromo lotado vibrava a cada disputa.

É triste nosso prefeito não perceber ou fingir não entender o que é esse espetáculo. É uma pena ver que o dinheiro das empreiteiras estão jogando com nossa política e fazendo com que nosso governante se renda a vontade de dar esse complexo esportivo do povo nas mãos de capital privado. O que se tornará essa área? Mais prédios, castigando mais ainda o congestionado transito da região.

Essa injustiça ficará impune? O povo carioca vai deixar esse crime impune? A justiça será feita ou perderemos mais um espaço publico para a iniciativa privada? Nós cariocas temos que lutar até o fim para a revitalização e otimização de Jacarepaguá. Cabe ressaltar que o custo da revitalização é um terço do que seria gasto para construir um novo autódromo. E de onde vem o dinheiro que será gasto para demolir? Do nosso bolso.

Trabalhando juntos a vitória já nos é certa, pois trabalhamos por aquilo que é melhor para o povo carioca. Muitas outras provas vão acontecer, muitos turistas nos visitarão, muitos e muitos empregos continuarão a ser gerados e os já existentes mantidos. O nosso espetáculo não pode parar.


A seguir fotos do evento:


A fila para assinar contra a demolição